Crianças tem mais Sonhos Lúcidos

Criança dormindo - Crédito: Wikimedia Commons

Criança dormindo – Crédito: Wikimedia Commons

Sonhos Lúcidos, são mais comuns em crianças e essas tem mais capacidade que os adultos para alterar o desenrolar dos eventos durante pesadelos, encerrando-os. Essas são as conclusões de um relatório apresentado pelo Journal of Sleep Research no início desse ano.

Pesquisas anteriores mostraram que parte do cérebro parece estar dormindo durante um sonho lúcido, enquanto outras partes funcionam quase como no estado de vigília.

Para saber mais sobre o sonho lúcido, uma equipe de pesquisa entrevistou 694 estudantes de escolas em Bonn, na Alemanha, incluindo 72 crianças no ensino primário de um a quatro anos e 622 crianças em escolas secundárias. Os estudantes foram questionados com que frequência eles provocaram seus sonhos, se eles notaram que sonho não era real durante sua ocorrência e a idade de seu primeiro sonho lúcido. Eles também foram questionados se sentiram que poderiam alterar ou controlar o que acontece em um sonho.

Foram eliminados do estudo estudantes que responderam “sim” a duas perguntas destinadas a mostrar se eles eram suscetíveis à sugestão.

A ocorrência de sonhos lúcidos foi relatado por 58% das crianças com até 6 anos de idade, o que surpreendeu os pesquisadores. A frequência de sonhos lúcidos diminuiu de forma constante até os 16 anos, quando ele caiu drasticamente. Cerca de 18% dos jovens com 16 anos de idade relatou ter sonhos lúcidos frequentemente em comparação com 7,1% de 19 anos de idade. O estudo também apontou que a lucidez durante o sonho é mais comum em aluno mais destacados nos estudos, sugerindo que o sonho lúcido pode estar ligado ao desenvolvimento cognitivo. Outra constatação foi que a recordação de sonhos é significativamente maior em meninas do que meninos de todas as idades.

Entre os sonhadores lúcidos, 37% disseram que foram capazes de mudar os acontecimentos do sonho, que muitas vezes envolvia violência ou agressão. Com o aumento da idade o controle dos sonhos diminui progressivamente.

Os pesquisadores acreditam que o sonho lúcido pode ajudar algumas crianças a controlar suas emoções e a desenvolver a auto-confiança.

Fonte da Informação

The Wall Street Journal

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo: O Guia do Iniciante

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

 

 

Nova pesquisa demonstra como enganar a mente para simular uma EFC

Pouco se sabe sobre a forma como as informações sensoriais dos órgãos internos do corpo contribuem para a autoconsciência e o quanto elas podem ser manipulados para induzir uma sensação de EFC – Experiência Fora do Corpo. Essa questão está sendo investigada pela Dra. Jane Aspell, professora de Psicologia da Anglia Ruskin University no Reino Unido e Lukas Heydrich, estudante de Phd do Laboratório de Neurociência Cognitiva da Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL).

Seguindo o caminho de outros pesquisadores dessas instituições, realizaram experimentos com objetivo de enganar as percepções sensoriais a fim de simular uma EFC, cujos resultados estão sendo divulgados no artigo Visualized heartbeats alter bodily self-consciousness and tactile perception. Psychological Science da edição de outubro da Psychological Science um jornal da Association for Psychological Science.

Os experimentos são incrivelmente simples. Em essência, consistem em colocar uma pessoa para assistir a um vídeo de si mesma com o seu próprio batimento cardíaco projetado para ela. De acordo com o estudo, é fácil enganar a mente, fazendo-a pensar que ela possui um órgão externo e manipular sua auto-consciência pela externalização dos ritmos dos órgãos internos do corpo. Segundo os pesquisadores, as descobertas podem levar a novos tratamentos para pessoas com distúrbios de percepção, como anorexia.

Em uma típica experiência fora-do-corpo uma pessoa experimenta uma sensação de flutuar para fora do seu corpo físico ou de vê-lo do lado de fora do mesmo. A maioria de nós não experimentam EFCs porque nossos cérebros estão constantemente filtrando informação de todos os nossos sentidos para nos ajudar a identificar o que somos e o que não somos.

Por exemplo, sabemos que o reflexo do corpo físico em um espelho não é, na verdade, parte de nós. No entanto, os processos que nos dão a sensação de estar em nossos corpos pode ser interrompido naturalmente (uma pessoa que sofre de convulsões) ou artificialmente (alimentando o cérebro inputs com sensoriais conflitantes). Por exemplo, na conhecida “mão de borracha”, uma ilusão criada em laboratório, uma pessoa começa a identificar uma mão de borracha como sendo sua quando alguém a acaricia na sua frente, enquanto a mão real era acariciada fora do seu campo de visão.

É possível expandir essa sensação para incluir todo o corpo, como demonstrado em experimentos onde uma pessoa pode identificar-se mais com um duplo virtual do que o seu próprio corpo, ao usar óculos de realidade virtual. Todas estas experiências baseiam-se na manipulação dos sentidos externos, tais como visão e toque.

Os experimentos realizados pelos pesquisadores foram realizados com 17 participantes. Os voluntários foram equipados com um HMD (Head-Mounted Display) que serviu como “óculos de realidade virtual” enquanto eram filmados em tempo real por uma câmera de vídeo conectada ao HMD, o que permitia a cada um ver seu próprio corpo de pé de tal forma que esse parecia estar cerca de dois metros a sua frente. Enquanto assistiam a exibição do vídeo, seus batimentos cardíacos eram monitorados por um eletrocardiograma e visualmente projetados sobre  seus “duplos virtuais” na forma de um ponto luminoso piscando que pulsava em sincronia com o pulsar do coração.

Depois de alguns minutos, muitos dos participantes relataram ter experimentado uma forte identificação com o corpo virtual, relatando que o sentiam mais do que seu próprio corpo.

Segundo a Dra. Aspell, esta pesquisa demonstra que a experiência de si mesmo pode ser alterada quando confrontado com informações sobre o estado interno do próprio corpo, como num piscar de olhos. Isso é compatível com a teoria de que o cérebro gera a nossa experiência de autoconsciência fundindo informações sobre o nosso corpo a partir de múltiplas fontes, incluindo os olhos, a pele, as orelhas, e até mesmo uma parte dos órgãos internos.

No futuro, a Dra. Aspell espera que a pesquisa possa ajudar as pessoas que sofrem com problemas de autopercepção, incluindo anorexia e transtorno dismórfico corporal.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo: O Guia do Iniciante

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

 

 

Procura-se Projetores!

O Dr Braithwaite demonstra a "ilusão da mão de borracha"

O Dr Braithwaite demonstra a “ilusão da mão de borracha”

Cientistas da Universidade de Birmingham anunciaram no final de março de 2013 que estão procurando voluntários que tiveram Experiências Fora do Corpo para se participarem de um novo estudo que visa identificar as causas científicas por trás destes fenômenos.

Pesquisas anteriores, realizadas pela própria Universidade de  Birmingham, basearam-se em respostas indiretas por meio de questionários para examinar quais fatores baseados no cérebro sustentam a ocorrência dessas experiências.

O novo estudo está sendo promovido pelo Selective Attention & Awareness Laboratory (SAAL) da Escola de Psicologia da University of Birmingham, na Inglaterra.

O teor do anúncio, feito no site da universidade, de antemão, já deixa claro qual é a orientação da nova pesquisa: o fenômeno é encarado pelos pesquisadores como “bizarro”, “um tipo de alucinação”, uma “disfunção” do sistema neuro-cognitivo.

Segundo afirmou o Dr. Jason Braithwaite da Escola de Psicologia, “Nós estamos começando a compreender como é que o cérebro produz a experiência ´in-the-body´ no cotidiano observando os casos em que esses processos dão errado” (ou seja as EFCs são os “processos errados”).  “Estamos explorando a neurociência que pode predispor algumas pessoas a ter estas experiências marcantes e torná-las mais vulneráveis ​​a essas ocorrências “, conclui o Dr. Jason.

A equipe do Dr. Braithwaite está pedindo às pessoas que “sofreram estes tipos de alucinações”, ou seja, que tiveram EFCs, para participar de alguns simples experimentos em laboratório.

Um dos objetivos da pesquisa é verificar se as experiências fora do corpo apresentam respostas a padrões neurológicos semelhantes às  alucinações visuais de pessoas que sofrem de enxaqueca e epilepsia.

Além disso, outro objetivo é investigar a “ilusão da mão de borracha” onde os pesquisadores enganam o cérebro de um voluntário tornando-o absolutamente convencido de que uma mão de borracha falsa é realmente sua e que pertence ao seu corpo. Os investigadores querem saber se esta ilusão é mais fácil ou mais difícil de ser induzida em pessoas que têm experiências fora-do-corpo.

Os pesquisadores estão particularmente interessados ​​em fazer experimento com pessoas que experimentaram sensações fora do corpo em algum momento de sua vida. Se você experimentou uma experiência fora do corpo e gostaria de fazer parte desta nova e “excitante” pesquisa entre em contato com o Dr. Jason Braithwaite diretamente pelo e-mail jjbraithwaite@bham.ac.uk para mais informações.

O site adverte que as experiências não são adequadas para pessoas com epilepsia ou epilepsia fotossensível.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Dispositivo Decodificador de Sonhos

Crédito: Welcomeimages

Crédito: Welcomeimages

Recentemente diversos experimentos vem sendo realizados no intuito de registrar padrões de pensamentos relacionados a cenas e mesmo a objetos específicos.

Em sua edição de hoje, 5 de abril, a revista Science, trás uma matéria descrevendo os últimos avanços obtidos nesse campo obtidos por uma equipe de cientistas japoneses do laboratório de Yukiyasu Kamitani do Instituto Internacional de Pesquisas de Telecomunicações Avançadas (ATR) de Kyoto. Liderada pelo Dr Yukiyasu Kamitani, PHD em sistemas neurais, a equipe relata ter conseguido decifrar parcialmente o conteúdo dos sonhos.

A tecnologia desenvolvida baseia-se na decodificação das imagens que uma pessoa observa durante produção de um sonho. Cada imagem observada produz padrões específicos de atividade cerebral que podem ser mapeados e interpretados.

Em uma faze inicial, a pesquisa envolveu o registro da atividade cerebral de três voluntários durante sessões de 3 horas durante as quais eles dormiam. Quando os aparelhos indicavam que o voluntário estava dormindo, ele era acordado e perguntavam que imagens haviam acabado de ver. Para definir padrões e criar uma tabela de correspondências entre atividade cerebral e cenas observadas, essa operação foi repetida mais de 200 vezes com cada voluntário ao longo de um período de 10 dias.

Uma vez criada essa base de dados, teve início a segunda fase da pesquisa. Kamitani e seus colegas desenvolveram um decodificador de imagem visual baseada em algoritmos de aprendizagem de máquina. Eles treinaram o decodificador para classificar padrões de atividade cerebral registrados dos mesmos três voluntários enquanto estavam acordados e assistindo a um vídeo montado com centenas de imagens selecionadas a partir de várias bases de dados on-line. Após o decodificador ter sido ajustado para cada pessoa, os pesquisadores puderam introduzir um padrão de atividade cerebral e fazer o decodificador prever qual imagem fora produzida durante um sonho.

Os experimentos possibilitaram uma taxa de sucesso entre 60 a 70% de predição correta quanto as imagens que eram vistas pelos voluntários.

Por enquanto, o decodificador tem que ser ajustado para cada pessoa e só funciona para indicar as imagens percebidas 15 segundos antes do despertar. Contudo, provavelmente, aperfeiçoamentos futuros o farão tornar-se funcional e mais preciso. Essa tecnologia será muito útil para estudar doenças psicológicas e também para criar dispositivos de controle baseados em pensamento.

Indo Além

Imaginem o seguinte experimento. Em um laboratório, um projetor consciente tem sua atividade visual monitorada por meio de instrumentação. O projetor sai do corpo, desloca-se até um ponto de observação previamente combinado, diante de uma rua movimentada, por exemplo. Ele fica alguns momentos no local observando a passagem dos veículos. As imagens são registradas pelo decodificador. Posteriormente, as imagens podem ser confrontadas com as que forem registradas por uma filmadora instalada no mesmo ponto de observação. Uma grande e impossível similaridade das imagens demonstrará de forma incontestável que a projeção consciente de fato ocorreu.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Viagem Astral – Autores Nacionais

FA157

Iniciei minhas atividades de 2013 no campo das EFCs com uma pesquisa.

Já faz algum tempo que me pergunto: quantos brasileiros (nascidos ou naturalizado no Brasil) escrevam e publicaram livros sobre EFCs no país?

Para que saber isso? Acredito que, em algum momento no futuro, quando as EFCs forem estudadas a sério pela ciência, talvez os pesquisadores queiram consultar tudo o que já foi publicado sobre o assunto no Brasil. Seria bom, portanto, ter uma relação completa dessas obras. Será possível criar uma lista completa daqui a 50 ou 100 anos?

Você, leitor/leitora desse blog, saberia dizer quem são esses autores e quais são essas obras? Aposto que não. Não existe uma relação completa, pelo menos não até hoje.

Comecei a pesquisa consultando minha biblioteca pessoal (tenho a maioria desses livros), a bibliografia recomendada do IPPB e outras fontes na Internet, compilei a lista apresenta a seguir. Ao término da pesquisa, acabei adquirindo 5 desses livros em sebos para completar minha coleção.

Os três critérios para o livro fazer parte dessa lista são:

-Ter sido escrito por brasileiros

-Ter sido impresso no Brasil

-O livro deve ser focado em EFCs, ou, pelo menos, grande parte do livro deve ser dedicada a esse assunto.

Estará completa essa lista? Receio que não. E ai que vocês entram.

Caso você conheça uma obra que satisfaça os três critérios acima e não esteja nessa lista, por favor, entre em contato, seja postando um comentário, seja pelo e-mail info@metaconsciência.com passando os dados que forem disponíveis acerca desse livro: título, autor, editora e ano da publicação.

Após receber essas contribuições, estarei publicando uma versão definitiva dessa relação assim como uma análise da mesma.

Então, que estão esperando?  Mãos a obra!

Autor Livro Impresso
1 Amais Geazi Apometria e Desdobramento Multiplo
2 Antenor de Barros O Homem de Três Corpos
A Face Oculta de Gaia
3 Avelino Bioen Capitani Depois do Amanhecer: Desdobramento Espiritual
4 Bianca As Possibilidades do Infinito
5 Cesar de Souza Machado Experiências Fora do Corpo – Fundamentos
6 Centro Redentor A Vida Fora da Matéria
7 Dan Greenburg Estou em Viagem Astral….Deixe o Seu Recado
8 Dharma Latzang Como Fazer Viagens Astrais
9 F. Mondini Atravessando o Portal
10 Francisco de Biaso Despertar Para uma Nova Dimensão
11 Geraldo Medeiros Junior Relatos de um Projetor Extrafísico
ViagemExtrafísica
12 Glória Thiago Glória – Vivendo em Múltiplas Dimensões
13 Halu Gamashi Caminhos de Um Aprendiz
14 Hamilton Prado No Limiar do Mistério da Sobrevivência
Ainda no Limiar do Mistério da Sobrevivência
15 Herick Usami As Dimensões e os Extraterrestres
Karma Genético
Os Corpos e as suas Dimensões
16 Ione Basílio et al Boa Noite, Universo!
17 Joao Berbel Desdobramento – Projeção Astral
18 João Nunes Maia Iniciação – Viagem Astral
19 Jorge Adoum 20 Dias no Mundo dos Mortos
20 Lesly Monrat Histórias de uma Projetorinha Consciente
21 Liliane Moura Martins Projeção Astral
22 Lucius Projeção Astral
23 Luely Figueiró Viagem Astral – Projecionismo
24 Luiz Araújo Ensaios Extracorpóreos
25 Luiz Carlos Carneiro Ele meu Amigo Espiritual ou o Encapuzado
Zana a Interplanetária
Zana no Reduto Romano
Os Três Monges
26 Luiz Roberto Mattos Sana Khan um Mestre no Alem V. I – Exp.Fora do Corpo
Sana Khan um Mestre no Alem V. II – Exp.Fora do Corpo
27 Marco Antonio Coutinho Conversando Sobre as Experiências Fora do Corpo
Além do Corpo – A Arte Tradicional das Exp. Fora do Corpo
28 Miguel Maniglia O Sagrado Conselho – Projeção Astral
29 Moisés Leão Ezagüi Projeção da Consciência
30 Narci Castro de Souza Lições Recebidas Em Desdobramento Astral
Projetando Luz – Um Guia de Aprendizado Espiritual
31 Omar C. Silva Viagens em Corpo Astral: Minhas Experiências
32 Pietro Rogério Gabriel Querubim e os Guardiões dos Sonhos
33 Rafael Américo Ranieri João Vermelho no Mundo dos Espíritos
O Sexo Além da Morte
O Abismo
Aglon e os Epíritos do Mar
34 Rinaldo de Santis A Viagem da Alma – Desdobramento
35 Rydana Desdobramento, OVNIS e Esoterismo
36 Vera Filizzola Vivências Hiperfísicas
37 Vera Hoffmann Sem Medo da Morte
38 Wagner Borges Viagem espiritual I
Viagem Espiritual II – A Projeção da Consciência
Viagem Espiritual III
Ensinamentos Projetivos e Extrafísicos
39 Waldo Vieira Projeções da Consciência – Diário de Exp. Fora do Corpo
Projeciologia – Panorama das Exp. Fora do Corpo
40 Walter J. Radicchi Será Ficção?
41 Zueli Leal Santos O poder das luzes e das cores – viagem azul pfora do corpo

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Técnica de Rastreamento Grupocármico

Fronteira Astral 07

Por esses dias resolvi focar na seguinte questão: quais são os grupos de consciências do qual faço parte? A primeira vista, é uma pergunta de fácil resposta: a minha família, aos colegas de trabalho, aos vizinhos, etc.

Contudo, a ideia, nesse caso, é outra. Então vamos refazer essa pergunta: Além desses grupos óbvios, quais são os grupos de consciências, intrafísicas e extrafísicas do qual faço parte? Quais são os objetivos, motivações e aspectos desses grupos?

Fazemos parte de diversos grupos e subgrupos de consciências, intrafísicos e extrafísicos. Elos diversos nos unem sem que tenhamos noção disso. Às vezes encontramos com outras pessoas desses grupos fora do corpo. Elas podem ser projetores como nós, ou consciências extrafísicas. Podemos não ter contato físico com elas, mas, extrafisicamente, fazemos parte dos mesmos grupos.

Você, leitor, pode fazer essa experiência também. Comece a se questionar sobre isso e “fique ligado” no que acontece quando você despertar do sono (que memórias você trouxe? Com quem esteve? Que estavam fazendo?) assim como com encontros fortuitos no intrafísico, e-mails, mensagens, ligações telefônicas e outros sinais de pessoas que você a muito não vê e que podem aparecer por esses dias em que você estiver fazendo esse rastreamento.

Pois bem. As pessoas começaram a surgir. Apareceram em minhas projeções pessoas que eu não vejo a 30, 35 anos! Colegas do 1º e 2º  graus com quem estudei e que sequer lembrava mais. Um deles estava agora numa cadeira de rodas. Apareceram, naturalmente, pessoas cuja identidade desconheço. Sequer sei se são projetores como eu.

Uma dessas pessoas, que eu não via a anos, eu encontrei durante recente viagem de férias. Descobri que ela estava hospedada no mesmo hotel, num quarto de frente para o meu! Que sincronicidade! Qual a ligação que ainda teria com ela? Pelo pouco que conversamos, ficou evidente que essa pessoa mudou muito pouco. Ainda trás consigo os mesmos trafares (traços fardos, coisas que precisa trabalhar consigo mesma) de 20 anos passados. Então esse é um dos elos que existem entre nós: fazemos parte de um grupo de consciências ligadas entre si, dentre outras coisas, pelos mesmos trafares.

Da minha parte, eu venho trabalhando há anos para superar essas deficiências. Contudo, não é fácil mudar algum aspecto do temperamento, principalmente quando trata-se de algo que vem de muitas existências. Esse encontro, para mim, é mais um reforço no que diz respeito à importância de trabalhar esses trafares.

Então, essa é a importância de sabermos a que grupos pertencemos e o que nos une. Estudar os grupos a que pertencemos, tanto os conhecidos como os insuspeitos, é aprender sobre nós mesmos.

Para concluir, vamos descrever a técnica de rastreamento passo a passo.

Procedimento

1 – Reflita ao longo do dia sobre quais são os seus vínculos grupocármicos insuspeitos com outras consciências.

2 – Antes de dormir, repasse suas reflexões feitas ao longo do dia.

3 – Ao despertar, rememore quaisquer encontros que tenham ocorrido durante a noite e registre-os, mesmo que tenham sido com pessoas desconhecidas e ainda que julgue tratar-se apenas de simples sonhos.

4 – Ao longo do dia, esteja atento para sincronicidades: encontros fortuitos com pessoas, ligações telefônicas, e-mails, visitas que receber.

5 – Continue repetindo esse processo de reflexão-observação-registro por alguns dias. Depois faça um balanço de suas anotações e os resultados obtidos.

6- Considere a possibilidade de repetir essa técnica de tempos em tempos.

É possível incrementar mais essa técnica, para obter mais e melhores resultados? Sem dúvida. Mas isso eu vou deixar por sua conta.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Os 10 livros mais populares sobre Projeção Astral

Experiências Fora do Corpo 03

Quais seriam os livros mais populares, os mais lidos e mais comentados sobre Projeção Astral? Trago essa dúvida comigo a algum tempo. Responde-la não é uma tarefa tão trivial quanto pode parecer a primeira vista.

Em primeiro lugar temos que definir o “onde”. Certamente haverão diferenças se fizermos esse questionamento nos Estados Unidos, na França ou no Brasil. Então, a pergunta correta é “Quais são os livros mais populares no Brasil?”

Precisamos então levar em consideração tanto livros de autores brasileiros como de estrangeiros que foram traduzidos para o português. Lembremo-nos que o número de títulos publicados no Brasil, ainda assim, não é muito grande e que  estamos nos referindo a livros que tratam exclusivamente desse tema.

Sabendo isso, com base nos números declarados e disponíveis sobre as vendas de exemplares e, considerando o quanto os livros são citados e recomendados na Internet e em outros meios e ainda o número de ocorrências do nome no autor em mecanismos de busca da Internet,  e cheguei a lista dos 10 livros mais populares no Brasil:

Classificação

Autores Brasileiros

1º  – Projeciologia – Waldo Vieira

2º  – Projeções da Consciência – Waldo Vieira

3º  – Viagem Espiritual II – Wagner D´Eloi Borges

4º  – Iniciação – Viagem Astral – João Nunes Maia

Autores Americanos

1º  – A Projeção do Corpo Astral – Sylvan Muldoon

2º  – A Última Jornada – Robert Alan Monroe

3º  – Viagem Fora do Corpo – Robert Alan Monroe

4º  – O Segredo da Alma – William Bhulman

5º  – Aventuras Fora do Corpo – William Buhlman

6º  – Viagens Além do Universo – Robert Alan Monroe

Qual é a sua opinião? Concorda ou discorda dessa classificação? Tens alguma sugestão?

Para Saber Mais:

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Proeminente Neurocirurgião Passa a Crer em Experiências Fora do Corpo

Experiências Fora do Corpo - Eben Alexander

Eben Alexander – Foto: Amazon.com

Eben Alexander, um proeminente neurocirurgião formado em Harvard nunca acreditou nos relatos de experiências fora do corpo de seus pacientes. Isso mudou após ter vivido uma odisseia de 7 dias fora-do-corpo que rendeu-lhe um livro que acaba de se publicado (outubro de 2012).

Aos 58 anos o Dr. Eben Alexander III foi um neurocirurgião acadêmico nos últimos 25 anos, incluindo 15 anos no Brigham & Women e Hospital para Crianças e na Harvard Medical School, em Boston. Durante sua carreira acadêmica, foi autor ou co-autor de mais de 150 capítulos e artigos em revistas especializadas e fez mais de 200 apresentações em conferências e centros médicos ao redor do mundo. Eben achava que tinha uma ideia muito boa de como o cérebro gera a mente e a consciência.

Fora isso, Eben tem um “pedigree” impressionante. Seus antepassados ​​eram políticos bem vistos e personalidade de destaque na sociedade no estado do Tennessee. Seu pai foi chefe de Neurocirurgia da Universidade Wake Forest por 30 anos, entre 1948 e 1978.

Como cientista, o Dr. Alexander desacreditava histórias de seus pacientes que volta e meia surgiam, onde relatavam viagens a reinos celestiais que teriam realizado durante situações críticas de experiências de quase morte – EQM. Essa postura mudou quando o próprio Eben teve sua própria experiência de EQM.

Nas primeiras horas da madrugada de 10 de novembro de 2008, como de costume, Eben acordou às 4h30 para ir para o Hospital Geral de Lynchburg, na Virgínia, onde trabalhava como um neurocirurgião. Subitamente ele sentiu uma forte dor nas costas e, em 15 minutos, viu-se em meio a angustiante paralisia, mal conseguindo mover-se. Sua esposa, Holley, correu para ajudá-lo e começou a esfregar as costas para aliviar a tensão, mas seu estado só piorou. Antes entrar em convulsão, suas últimas palavras para sua esposa foram “Não ligue para o 911…”. Felizmente para ele, sua esposa desconsiderou seu conselho e ele foi levado às pressas para um hospital da região onde foi diagnosticado com portador de meningite bacteriana muito rara que ataca principalmente os recém-nascidos. Seu estado de saúde ficou tão crítico que ele entrou em coma e sua atividade cerebral praticamente cessou.

Com sua família preparada para o pior, já que suas perspectivas de sobrevivência diminuiam rapidamente. Sob intenso tratamento por meio de vários tipos de poderosos antibióticos e ligado a um respirador, no sétimo dia de coma, subitamente, Eben abriu os olhos. Seu tubo de respiração foi retirado e ele milagrosamente disse aos médicos: “Obrigado…” Ele sofria de amnésia e, durante dias, não se lembrava de nada sobre sua vida. Com o passar dos dias ele se recuperou e começou a recordar não somente de sua vida como também recuperou memórias vívidas de uma experiência mágica que tivera durante o período de coma.

Seu filho mais velho o aconselhou então a escrever tudo o que podia lembrar-se sobre a sua viagem, antes de ler qualquer coisa sobre experiências de quase morte ou coisas do gênero. Seis semanas mais tarde, ele completou seu registro inicial de sua jornada notável, totalizando mais de 20.000 palavras.

Sua história oferece uma chave para a compreensão da realidade e da consciência humana e terá um efeito importante na comunidade científica, dado seu currículum, sobre a forma como vemos a alma, espiritualidade e do reino não-material. Na análise de sua experiência, incluindo as possibilidades científicas e implicações, ele prevê uma reconciliação mais completa da ciência moderna e da espiritualidade.

Embora ele estivesse inconsciente e não respondesse a estímulos durante esse período, hoje ele descreve uma “odisséia de hiper-vidas completamente coerente” que teria experimentado ao deslocar-se para um lugar, durante seu coma, cheio de borboletas e música retumbante, sendo recebido nesse local por uma mulher com lindos olhos azuis. Essa experiência abalou seu ponto de vista científico sobre a natureza da consciência humana.

Em uma declaração a revista Newsweek, Eben afirmou que “como um neurocirurgião, eu não acreditava no fenômeno de experiências de quase morte”, preferindo explicações mais científicas sobre os relatos de experiências fora do corpo descritas por aqueles que por pouco escaparam da morte. Embora ele se considerasse um cristão, ele não tinha a fé para crer na vida eterna. Quando seus pacientes contavam-lhe sobre suas experiências de quase-morte, ele tentava entender esses relatos com base em uma “compreensão médica da interação cérebro-mente” e  simplesmente os ignorava.

Contudo, depois que ele mesmo passou de médico para paciente e experimentou por si só uma EQM, isso mexeu profundamente com ele, fazendo com que mudasse seu paradigma pessoal de crenças onde ao invés de se concentrar unicamente no aspecto científico sobre o cérebro, também passou a considerar o reino espiritual da mente.

Em seu livro que acaba de ser publicado, Proof of Heaven, o Dr. Eben relata sua experiência fora-do-corpo, enquanto estava em coma. Eis alguns exertos:

“Não há explicação científica para o fato de que enquanto meu corpo estava em coma, minha mente, o meu eu consciente interior, estava vivo e bem”.

“Era um lugar de nuvens grandes rosa e branco, cheio de borboletas e criaturas angelicais que eram simplesmente diferentes de tudo que conhecemos neste planeta.”

“Elas eram formas de vida mais avançadas e elevadas.”

“Nesse local havia um som grandioso e em expansão como um canto glorioso que veio de cima para baixo proporcionando-lhe um sentimento de alegria e admiração.

“Uma bela jovem com grandes maçãs do rosto e olhos azuis profundos o acompanhou-me ao longo dessa viagem.”

Alexander admite que sua descrição pode parecer exagero, mas ele está convencido de que “não era uma fantasia, algo passageiro e sem substância.”

Depois de sua experiência notável em 2008, Alexander diz que o impacto em sua vida tem sido tanto no lado profissional quanto no espiritual. Agora, o cientista está voltado para “investigar a verdadeira natureza da consciência sabendo que somos mais, muito mais, do que os nossos cérebros físicos”.

Página do Livro na Amazon

Proof of Heaven: A Neurosurgeon’s Journey into the Afterlife (Prova do Céu: Uma Viagem neurocirurgião em vida após a morte)

Site do livro

www.lifebeyonddeath.net

Para Saber Mais:

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Como Sonham Liberais e Conservadores

O sonho é um estado diferenciado de consciência. Ele surge naturalmente durante o sono, outro estado diferenciado que, via de regra, decorre da criação mental, intrapsíquica da pessoa que está dormindo.

Geralmente o sonho é uma profusão de imagens e outras sensações de conteúdo simbólico e arquetípico, uma sucessão de situações por vezes absurdas e incoerentes.

Contudo, sabemos que existem sonhos diferentes desses comuns. É o caso, por exemplo, dos sonhos lúcidos, quando a pessoa conscientiza-se de que está sonhando. Quando isso ocorre, a pessoa pode estar projetada, fora do corpo físico, ou não.

Recente pesquisa divulgada por pesquisadores das universidades californianas (EUA) The GraduateTheological Union e Hohn F. Kennedy, descreve curiosa constatação. A partir do levantamento do padrão dos sonhos de pessoas que possuem posicionamento político claramente definido, liberal ou conservador, verificou-se que o primeiro grupo,  de pessoas que se posicionam como liberais, costumam ter sonhos mais surreais como voar ou conversar com alguém que já morreu (- – – isso lhe parece familiar? – – -) ao passo que os segundo grupo, de pessoas que se posicionam como conservadoras, os sonhos costumam ser reproduções de situações rotineiras, como estar fazendo algo no trabalhou ou em casa.

Segundo Kelly Bulkeley, líder do estudo que analisou os sonhos de 234 voluntários (134 liberais e 100 conservadores), a pesquisa indica que existe uma conexão entre o sonho e a ideologia da pessoa.

Outras constatações da pesquisa foi que conservadores dormiam por mais horas e, sob certo ponto de vista* melhor que os liberais. Em compensação, esses tem um pouco menos pesadelos que os conservadores, assim como lembram-se um pouco melhor de seus sonhos.

Em termos de recordação, em uma escala de 1 a 5, os liberais tiveram nota 3,9 contra 3,5 dos conservadores. Em termos de pesadelo, tiveram 85% de incidência contra 89% dos conservadores.

A conclusão, segundo Bulkeley, é que conservadores podem dormir um pouco mais tranquilos, enquanto liberais tem sonhos mais ativos. Mais ainda, o estudo parece indicar que liberais tem um escopo mais abrangente de sonhos, mais elementos fantasiosos (como voar) e que são menos apegados a realidade mundana.

Naturalmente, vozes levantaram-se tanto a favor como contra os resultados. Quem é a favor, afirma que os resultados não indicam nada além do que já é conhecido e quem é contra alega que a pesquisa não tem parcialidade científica e que tem interesse político (afinal, a pesquisa foi divulgada em plena campanha presidencial dos EUA).

Seja como for, para mim está bem claro óbvio. Posicionamento político é algo envolvente. Se a pessoa é conservadora, prefere que tudo fique do jeito que está, é natural que ela siga o ritmo natural da intrafisicalidade. Se é liberal, anseia e aprecia mudanças, se desliga um pouco da intrafisicalidade e dá abertura para o contato com outras dimensões.

Se você desejar ler a pesquisa original, clique aqui.

Notas

* “Melhor” no caso, é a pessoa que tem um sonho “certinho”, sem fantasias ou surrealismos, só rotina.

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Sonho Lúcido ou EFC ?

Esse post foi motivado pelo último comentário que recebi, conforme segue:

 “… Recebi seu link no meu email enfatizando SL. Não entendi a “mistura”, SL com projeções (viagens astrais), principalmente a referencia sobre LaBerge, o qual “não acredita em saídas fora-do-corpo”. Estudei e fiz vários cursos no IIPC, porém hoje estou cada vez mais convicto dos SLs, do que Pcs…”

 As dúvidas do nosso amigo são pertinentes e devem ser as mesmas de muitas outras pessoas. Então vamos tentar esclarece-las.

 A EFC ou projeção pode ocorrer de forma inconsciente, semiconsciente ou consciente.

 O Sonho Lúcido – SL – Ocorre quando as mesmas áreas cerebrais normalmente ativas na vigília física são ativadas durante um sonho comum que surge quando a pessoa está dormindo. Essa ativação, inclusive, faz com que a pessoa rapidamente desperte, motivo pelo qual os SL são, via de regra, muito rápidos, durando apenas alguns segundos.

O sonho, aparentemente, pode ocorrer tanto com a consciência projetada quanto com ela estando coincidida com o corpo físico. No primeiro caso, o sonho lúcido ocorre durante uma EFC e no segundo caso não.

O sonho lúcido é uma porta para a EFC. Mesmo que a consciência não esteja projetada, ela estará dormindo e os laços que unem o corpo físico ao psicossoma estarão mais fracos, possibilitando-lhe sair fora do corpo facilmente. A maioria das EFCs são muito rápidas, tal qual os SLs.

Nesse caso, de uma EFC propriamente dita, as áreas ativadas do cérebro podem não ser as mesas da vigília física, que caracterizam o sonho lúcido e que o tornam muito rápido.

Mas, as EFCs conscientes podem também ter uma duração muito maior que o sonho lúcido assim como possibilitar a realização de uma série de ações que demonstram que ela é real. Por exemplo, o projetor pode perceber coisas que estão colocadas fora do campo de visão do seu corpo físico.

Outros levantamentos de imagens do interior do cérebro, efetivamente, apontam para outras áreas ativadas durante a produção de EFCs.

LaBerge acredita ou não em EFCs? Custa crer que alguém que tenha dedicado tanto tempo e energia em pesquisar sonhos lúcidos não tenha se deparado com situações que demonstraram que essas experiências, as vezes, são extracorporais.

É possível, especulo, que LaBerge faça como outros pesquisadores do ramo: intimamente acredita nas EFCs, mas, profissionalmente, declara até o contrário. Com isso ele consegue aceitação da comunidade científica e até financiamento para suas pesquisas. Dessa forma, ele consegue fazer com que o conhecimento científico/acadêmico sobre esse tema avance.

É mais ou menos como faz o Padre Quevedo que, com se sabe, divulga os fenômenos parapsíquicos  “desmascarando-os”.

Não existem cientistas pesquisadores de sonhos lúcidos que admitam serem eles EFCs. Não existe espaço ou financiamento para pessoas com esse tipo de ponto de vista.

Concluindo, como percebeu o autor do comentário acima, nem sempre um SL será uma EFC. Contudo, as EFCs existem e são reais. Eu já pude comprovar isso várias vezes, seja por meio de projeções conjuntas, seja captando informações não reveladas sobre outras pessoas ou ainda de outras maneiras.

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos