Palestra Pública sobre o Estado Vibracional no Rio de Janeiro

Folder Curso Estado Vibracional

Para saber mais:

Livro Estado Vibracional

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

Anúncios

Os sonhos que guiam os Guaranis

FA10302015

Guaranis é o termo que descreve uma das mais representativas etnias indígenas das Américas que se distribui por um território descontínuo que abrange 5 países: Bolívia, Paraguiai, Argentina, Uruguai e Brasil, estendendo-se, em nosso país, do Espirito Santo até o Rio Grande do Sul.

Sua ampla população encontra-se dividida em diversos subgrupos étnicos, dos quais os mais significativos, em termos populacionais, são caiouás, os embiás, os nhandevas, os ava-xiriguanos, os guaraios, os izozeños e os tapietés. Cada um destes subgrupos possui especificidades dialetais, culturais e cosmológicas, diferenciando, assim, sua “forma de ser” Guarani das demais.

Do período anterior ao contato com a cultura europeia, sabe-se que eram sociedades descentralizadas de caçadores e agricultores seminômades. Sua alimentação fundamentava-se na caça e coleta. A agricultura também era praticada mas de forma complementar.

Qual é a relação entre os Guaranis e as EFCs – Experiências Fora do Corpo? A resposta está nos sonhos!

Na vida dos Guaranis,  o sonho, tem especial significado. Ele é “vivo e presente. “

Como se sabe, experiências extracorporais conscientes e semiconscientes são muitas vezes tomadas por sonhos, seja em meio a esse povo, seja por qualquer outra pessoa pois ainda não existe um conhecimento fenomenológico consolidado e amplamente difundido sobre EFCs.

Vejamos então alguns aspectos da vida Guarani influenciadas pelos “sonhos”.

A questão da vida na Terra é enfocada desde antes do nascimento nas relações que são travadas aqui. “Como num sonho” eles acreditam que devem seguir suas vidas “cuidando dos sonhos”. O sonho faz aparecer o inconsciente coletivo do grupo.

As decisões mais importantes da vida comunitária dos povos Guaranis são tomadas conforme indicações colhidas durante os sonhos dos xamãs da tribo, chamados Karaí.

O nomadismo é uma característica comum desses povos. Suas constantes migrações foram e são guiadas pelos Karaí. Decisões sobre migrações, por exemplo, são tomadas com base nos sonhos desses xamãs.

Decisões que afetam a coletividade são tomadas por meio de um conselho comunitário. Mas, quando as decisões são difíceis, quando seu impacto é grande, o cacique pode recorrer aos Karaí que guiam-se pelos seus sonhos para poderem orientar o cacique e a comunidade.

Crianças são “batizadas” por meio de um ritual em que recebem seus nomes. Todos tem dois nomes, o convencional e o nome celestial, que é dado pelo Karaí. O nome celestial é passado para o Karaí por meio de seus sonhos.

Concluindo, ainda que os sonhos não produzam resultados imediatamente palpáveis, para os Guaranis, eles são experiências de onde provêm saber e poder. Quem sonha sabe e pode muito mais que aquele que não sonha; por isso, os pajés cultivam o sonhar como uma das fontes mais importantes de sua sabedoria e poder.

E você leitor? Também usa seus “sonhos” como uma ferramenta de apoio a decisão, como se fosse mais um sentido para perceber o mundo em que vive?

Referências

http://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/tessituras/article/viewFile/4309/3798

Para saber mais:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos