Audiolivro Projeções da Consciência

FA214

Estive no Ceaec em Foz do Iguaçu no final de março quando aproveitei para comprar uma porção de livros na livraria do Ceaec chamada Epígrafe.

Uma das coisas que comprei não foi um livro mas um audiolivro da obra Projeções a Consciência de Waldo Vieira.

A primeira edição do livro foi publicada em 1982 e, de lá para cá, ganhou várias edições, tornando-se um dos mais vendidos no Brasil sobre esse tema.

O audiolivro trás em seus capítulos alguns poucos termos da Conscienciologia que o autor criou após publicar a primeira edição do livro, mas nada que atrapalhe seu entendimento ou que o torne maçante. Além disso, o último capítulo é justamente um glossário dos termos empregados na obra.

Eu já lera o livro umas duas vezes, tanto a primeira quanto a segunda edição, fora consultas esporádicas que fiz ao longo do tempo em busca de assuntos específicos.

Instalei o CD no meu automóvel e, ao longo do mês de abril, fui ouvindo, dia após dia os relatos projetivos do autor, ocorridos ao longo do ano de 1979. Para quem precisa encarar o trânsito diariamente, é uma boa forma de aproveitar o tempo de deslocamento.

Como nas vezes anteriores em que li o livro, não pude deixar de admirar a riqueza das experiências vividas pelo autor, muito bem exploradas por ele em suas inúmeras considerações ao final de cada capítulo.

Como o próprio Vieira explica, as experiências vivenciadas por ele ao longo desse ano foram especialmente engendradas pelos amparadores extrafísicos com objetivo de o autor, ao término dessas projeções, escrever um livro relatando-as detalhadamente.

O resultado é um livro de relatos projetivos de qualidade ímpar, tão rico, que é preciso rele-lo e, no meu caso, a partir de agora, ouvi-lo de novo, de tempos em tempos.

Planejo ouvir o livro novamente pelo menos uma vez por ano daqui para frente. Pena que não existam mais audiolivros sobre esse assunto em nosso idioma.

Concluindo, recomendo esse audiolivro como “satisfação garantida” aos projetores e projetoras, aspirantes, novatos e veteranos.

Para Saber Mais

Site do Audiolivro: Shopcons

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo: O Guia do Iniciante

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

 

Rememoração das Experiências Projetivas

FA212

Memória: A memória é a capacidade de adquirir, armazenar e recuperar informações internamente, existentes no cérebro.

Degeneração: A capacidade de rememoração tende a degenerar-se com a idade, principalmente se a pessoa não exercitá-la regularmente. Isso ocorre devido à morte natural dos neurônios e ao desfazimento das conexões que formavam. O exercício de usar a memória transfere as informações armazenadas nos neurônios que morrem para outros, ainda vivos. Autópsias revelaram que certos portadores de Alzheimer eram assintomáticos.

Complexidade: A memória é tão complexa que sequer existe um consenso sobre quais seriam os diferentes tipos de memórias e como classifica-las corretamente. Incontáveis fatores, tais como a forma como se ordenam as redes neuronais e quais substâncias estão presentes ou não, em maior ou menor quantidade no cérebro determinam como a memória vai funcionar.

Automatismo: Processos automáticos no cérebro determinam quais memórias serão ou não preservadas e quais. Substâncias como a ß-endorfina modulam o processo de esquecimento ao passo que a serotonina modula o processo da consolidação da memória de longo prazo. Hoje, sabe-se que o esquecimento é fundamental para o equilíbrio da consciência no corpo físico.

Fato: As Experiências Fora do Corpo – EFCs – são facilmente esquecidas e, muitas vezes, sequer rememoradas. É comum o projetor, durante uma EFC, lembra-se de outras experiências projetivas que teve e que não estavam registradas na memória física.

Holomemória: A holomemória é a memória integral de todas as nossas vidas. Ela fica registrada no paracerebro do psicossoma e, em última instância, na própria consciência.

Retrovidas: As lembranças de vidas passadas não estão registradas no cérebro físico, pois esse surgiu com o soma atual. Essas lembranças quando surgem, emergem do paracérebro.

Paracérebro: O paracérebro é o receptáculo da consciência no psicossoma. Mais complexo que o cérebro físico, ainda aguarda pelas pesquisas iniciais que vão descortinar um horizonte muito maior para exploração das potencialidades humanas. No paracérebro ficam registradas as memórias de retrovidas e das EFCs da existência intrafísica atual.

Transposição: A rememoração da EFC necessita que a lembrança dos eventos seja transposta dos paraneurônios para os neurônios. Isso pode acontecer parcialmente e, mais raramente, de forma integral. O mais comum é que não ocorra transposição alguma, motivo pelo qual, a maioria das EFCs não é rememorada.

Fatores: Conforme Waldo Vieira em seu livro Projeções da Consciência, os fatores mais poderosos para impedir a rememoração dos eventos extrafísicos ocorridos durante uma projeção consciente são:

  • As observações dispares do projetor na dimensão extrafísica
  • Os percursos diversos cobertos pela projeção consciente
  • A manutenção do equilíbrio do psicossoma livre e em trânsito
  • A recuperação da debilidade do corpo biológico ocorrida durante a projeção consciência
  • O impacto da volta do cérebro encerrado no crânio sobre o banco de memória.

Vieira conclui alertando que além desses fatores deve haver uma boa circulação cortical.

Tipos: A rememoração dos eventos extrafísicos ocorridos durante uma projeção consciente pode ocorrer:

  • De súbito
  • Em bloco
  • Em fragmentos

Técnicas: A melhor técnica para possibilitar a transposição das lembranças dos eventos vivenciados durante uma EFC para o cérebro físico é ficar totalmente imóvel ao despertar. Nessa condição, procura-se então repassar na mente quais foram os eventos vivenciados. Ao mover o corpo, ocorre a total recoincidência do paracérebro e as lembranças desvanecem.

Outra técnica que pode ser empregada para auxiliar a rememoração é mobilizar as energias conscienciais na região da cabeça, por exemplo, circulando-as do fronto-chacra para o coronochacra e/ou vice-versa.

Registro Posterior: O registro da EFC por escrito é fundamental para, mais tarde, poder ter acesso aos detalhes da experiência de modo a analisar e realizar os eventos sucedidos buscando suas causas e implicações. Mesmo rememorando a EFC, a tendência, com o tempo, é que muitas coisas vivenciadas nessa condição sejam esquecidas.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo: O Guia do Iniciante

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

 

A Técnica Projetiva Mais Simples

FA213

A EFC ou Experiência Fora do Corpo pode acontecer espontaneamente ou pode ser induzida.

A indução da EFC pode ser realizada pela própria pessoa (autoindução) ou por um assistente intra ou extrafísico (heteroinduzida).

Técnica Projetiva é um procedimento empregado para autoindução da EFC. Existem centenas de técnicas projetivas, sendo muitas meras derivações ou modificações das técnicas básicas mais empregadas.

Técnicas básicas são as mais utilizadas, focando o controle ou manipulação de variáveis físicas, psicológicas ou energéticas para indução da EFC.

Dentre todas as técnicas básicas, a mais simples e mais fácil de ser executada é a “técnica da postura projetiva”.

Procedimento: Ao deitar-se para repousar, o que pode ocorrer à noite ou em qualquer outro horário, posicione o corpo físico em decúbito dorsal. Essa posição também é chamada de supino e popularmente ”dormir de barriga para cima). Veja a figura acima.

Detalhes: Braços e pernas devem ficar distendidos (esticados). Opcionalmente, os braços podem ficar cruzados com as mãos espalmadas sobre o peito na altura do plexo solar. O emprego de um travesseiro para a cabeça é opcional. O importante é que a cabeça deve ficar confortavelmente acomodada. Pode-se ainda colocar um travesseiro, na altura dos joelhos, fazendo com que as pernas fiquem assim levemente flexionadas.

Mioclonias: Essa postura é a que mais favorece a projeção consciente. Pouco antes da EFC podem ocorrer mioclonias que são contrações repentinas, incontroláveis e involuntárias de um músculo ou grupo de músculos. A causa da mioclonia são minidesconicidências do psicossoma. Por esse motivo, muitas pessoas não gostam de dormir nessa posição.

Favorecimento: A técnica da postura projetiva tanto favorece a projeção lúcida como também facilita a rememoração das experiências extrafísicas e a produção e experiências projetivas de consciência contínua, aquelas onde não ocorrem lapsos na lucidez do projetor, comuns durante a decolagem e na reinteriorização do psicossoma.

Integração: Essa técnica pode ser empregada de forma integrada com outras, como por exemplo, a técnica da projeção pelo estado vibracional, o que favorece mais ainda a produção da EFC.

Sem garantias: Como qualquer outra, essa técnica projetiva não garante que a pessoa vai conseguir produzir uma projeção lúcida. É preciso repeti-la inúmeras vezes para obter-se sucesso. Algumas pessoas poderão lograr êxito ao usar essa técnica e outras não. Faz-se necessário, portanto, um investimento em autopesquisa.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo: O Guia do Iniciante

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

 

O que é a Experiência Fora do Corpo?

Astral Experience

Definição: EFC ou Experiência Fora do Corpo é o ato de sair de seu corpo físico e se movendo em um corpo astral ou energia.

Sinonímia: No Brasil os principais termos empregados para definir o fenômeno da EFC são projeção da consciência, projeção astral, viagem astral, viagem espiritual, desdobramento e arrebatamento.

Natureza: O que se projeta, o que sai do corpo físico é aquilo o que denominamos consciência. Outras denominações para consciência são espirito, alma, self. Quando a consciência sai do corpo físico, ela usa outro corpo, constituído de matéria extrafísica. Esse outro corpo pode ser denominado psicossoma, corpo astral, corpo das emoções ou períspirito. Na realidade, a consciência possui vários corpos extrafísicos. O conjunto de todos esses corpos, mais o corpo físico, chama-se holossoma.

Causas: Muitos fatores podem provocar a EFC: o relaxamento do corpo físico, a meditação, o transe hipnótico, o transe mediúnico, o estado vibracional, a intensa privação de água ou comida, a Experiência da Quase Morte – EQM, anestesia, a atuação de amparadores extrafísicos, etc. Seja como for, a causa primária ou raiz da EFC é a diferença significativa de vibração do psicossoma (corpo extrafísico) para o soma (corpo físico).

Tipos: A EFC pode ser espontânea ou provocada, autoinduzida ou heteroinduzida, diurna ou noturna, rápida ou demorada, rememorada ou não rememorada, mais ou menos lúcida. Enfim, as variações são muitas, praticamente ad-infinitum.

Estado Diferenciado: Nosso estado normal de manifestação é a vigília física, quando estamos despertos, acordados, lúcidos. Qualquer condição diferente dessa é chamada de estado diferenciado de consciência. O sono, o sonho, a EFC são estados diferenciados de consciência.

Lucidez: A EFC pode ser consciência, semiconsciente ou inconsciente. Em outras palavras, podemos ter uma EFC se retornarmos ao corpo físico sem sabermos disso. É o que acontece com a maioria das pessoas todas vez que vão dormir.

Quem tem EFCs: Todas as pessoas tem projeções inconscientes. Aparentemente, trata-se de um fenômeno parafisiológio. A pessoa vai dormir, o corpo relaxa, os laços que unem o soma ao psicossoma se distendem e ela sai do corpo, retornando ao despertar. Contudo, apenas 14% da população de um modo geral tem EFCs lúcidas, considerando inclusive aquelas pessoas que tiveram uma única experiência desse tipo ao longo da vida.

Rememoração: A EFC pode ser lúcida, mas, ainda assim, pode não ser rememorada. A maioria das EFCs parece ser assim. Então se uma pessoa afirma que teve, por exemplo, 10 EFCs lúcidas por se lembrar delas, provavelmente ela teve centenas de outras EFCs das quais não guardou rememoração.

Técnicas: Existem centenas de técnicas projetivas que podem ser empregadas para autoindução de uma EFC. Nenhuma dessas técnicas pode ser considerada universal pois cada pessoa adapta-se mais a uma ou outra.

Proveito: As EFCs mudam a forma como encaramos a vida, ampliam nosso entendimento sobre uma série de questões, eliminam o medo da morte, abrem as portas para expansões conscienciais e para a reformulação da vida humana para melhor.

Registro: O registro por escrito das EFCs lúcidas é fundamental para quem deseja aprofundar o entendimento desse fenômeno e, em ultima instância, de si mesmo. Com o tempo, à maioria dos detalhes das EFCs tendem a ser esquecidos. Somente o registro escrito garante a completa recuperação dos eventos extrafísicos que foram fracamente registrados no cérebro.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo: O Guia do Iniciante

www.metaconsciencia.com

www.estadovibracional.com

Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos