Pesquisa: Projeção Astral e Viagem Astral

Uma Nova Pesquisa

Estava curioso quanto ao emprego dos termos para designar as experiências fora do corpo mundo afora. Hoje em dia, com o Google a nossa disposição, é tudo muito fácil. Então pus mãos à obra e, após algumas horas de trabalho (bem… não foi tão rápido assim…), tinha todos os dados que desejava nas mãos. Resolvi então escrever esse post para contar o que descobri.

Pergunta: Quais são os termos mais empregados para designar as experiências fora do corpo?

Dentre as dezenas de termos possíveis, “projeção astral” vem disparado em primeiro lugar, seguido de longe por “viagem astral”, isto é, considerando a tradução para os diversos idiomas. Por exemplo, em inglês, os termos seriam “astral projection” e “astral travel”.

Pergunta: Quais são as incidências desses termos nos principais idiomas?

Para responder a essa questão, consultei a relação dos principais idiomas do mundo e a relação dos países mais presentes na Internet e mesclei-os chegando a uma relação de 10 idiomas. Depois, traduzi os termos , “projeção astral”  e “viagem astral” para cada idioma (no Tradutor do Google, naturalmente) e pesquisei quantos resultados apareciam na busca do Google. Tive que usar alguns procedimentos, como por exemplo, usar os recursos de busca avançada para poder filtrar alguns resultados. O resultado final está compilado nos infográficos apresentados a seguir.

Infográfico Pesquisa Sobre os termos Projeção Astral e Viagem Astral

Incidência dos termos Projeção Astral e Viagem Astral na Internet

Conclusões

Como era de se esperar, o inglês é de longe o idioma em que mais surgem ocorrências. O Chinês, por outro lado, ainda está muito longe de ser significativo. Algo que para mim não foi surpresa, foi constatar que o português está em segundo lugar em número de ocorrências. Isso reflete o que ocorre no Brasil: existe muito mais interesse por esse assunto aqui do que nos demais países. E qual seria a razão disso? O sincretismo brasileiro? Uma geração de brasileiros dedicados ao assunto? Eu aposto nos dois.

São em inglês a maior parte das ocorrências – 72% – sendo que todos os outros idiomas junto perfazem 28%.

Para finalizar, pode-se observar que em Hindi (idioma oficial da Índia) são pouquíssimas as ocorrências desses termos. É possível que existam outros termos mais apropriados para designar as experiências fora do corpo nesse idioma. Será que você amigo (a) que lê esse post tem alguma sugestão sobre que termos poderiam ser esses?

Observação

O acréscimo de mais termos a pesquisa pode alterar um pouco os números, mas não creio que altere a classificação dos idiomas. Em todo caso, se alguém quiser tentar, sinta-se a vontade.

Para saber mais – Livros:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Anúncios

6 comentários sobre “Pesquisa: Projeção Astral e Viagem Astral

  1. Olá César.

    Boa a iniciativa sua em fazer esse levantamento na Internet. Pelo que entendi você buscou apontar correlações entre o emprego dos termos “projeção astral” e “viagem astral” com o número de buscas realizados através dos idiomas mais representativos na Internet. Que trabalhão hein!

    Que o inglês apareça em primeiro lugar isto não se constitui em novidade, já que o inglês além de ser a “língua universal” é o idioma que suponho ser o com maior número de publicações escritas sobre o tema “projeção astral” e similares. Há muito tempo atrás, muito antes da Internet surgir a maioria das publicações eram escritas em publicações impressas na língua inglesa, e achar algo traduzido ou escrito em português em primeira mão era bem raro, o que mudou com o tempo. Hoje, felizmente, já possuímos um vasto material em nosso idioma, seja através de livros impressos ou de material extraído da Internet, mas ainda assim o idioma inglês predomina, o que não é nenhuma novidade.

    Agora o português ocupando a segunda posição também não me espanta, muitos podem ser os fatores que expliquem este interesse, desde a receptividade e abertura do brasileiro a esses assuntos transcendentes como a um grande esforço de divulgação do tema ao grande público por parte de organizações e instituições que foram criadas visando não só a estudar e compreender os mecanismos da projeção consciente como também a propagar a prática da mesma.

    Quanto aos dois últimos colocados da lista, o chinês (idioma falado na China) e o hindi (idioma falado na Índia), fica difícil dizer algo a respeito, pois no primeiro caso temos uma ditadura que controla e monitora os acessos a rede e no segundo um país em que ainda a maioria da população vive em condições de extrema pobreza. Não estou dizendo que isto explique suas respectivas colocações, pode ser que o tema em si não seja tão atrativo, mas de qualquer forma fica a dúvida.

    Aliais por falar em dúvida o alemão pelo número de ocorrências mencionado por você não deveria estar na quinta colocação, atrás do francês e espanhol?

    • Olá Alexandre. De fato, o que aconteceu foi um erro de edição na criação do infográfico. O valor correto para o Alemão é 526 mil e não 226mil. Como estou viajando no momento, fica difícil fazer uma correção rápidaográfico no inf. Mas farei assim que possível, Obrigado pela observação. Cesar.

  2. Na verdade projeção astral diz tudo menos o que seja na verdade o fenômeno do desdobramento da individualidade extrafísica. Vejamos porque: Astral vem de astro ou um conglomerado de estrelas. Com as recentes descobertas do HST observatório orbital, descobriu zonas galáticas embrionária ou ovário de estrelas, aí está o verdadeiro plano astral que nada tem com planos espirituais da literatura espírita ou espiritualista. Etimologicamente, e por força do populismo da astrologia, astral tem seu significado tambem da influência boa ou má que exerce os astros sobre as pessoas, daí então passou a tomar significação totalmente incoerente como plano astral, espiritual etc…
    Projeção astral, então significa arremessar algo no plano astral ou na influência astral positiva e negativa ou tecnicamente, representação plana de uma área da abóbada celeste vista do seu interior com raio de 0,85 a partir do centro. Portanto, projeção astral não tem nada haver com o fenômeno coerentemente interpretado por desdobramento tanto denominado p/espíritas como por algumas correntes espiritualistas do oriente. Como sou pesquisador e experimentador do fenômeno por mais de 48 anos, posso explicar porque desdobrar é o termo correto, e acredito que nem espíritas ou espiritualista entende perfeitamente o mesmo. Para que que se tenha tal entendimento é necessário sair de idéias velhas e falsas, caso contrário o conflito é eminente. Como vivemos no universo embrionário, finito e replicante, a lei maior que rege o mesmo é: nascer-morrer-renascer, uma lei embrionária singular tão sómente a este universo.
    O que está no universo, está em tudo, sendo assim eu você os animais e microorganismo não escapamos a lei. Ao renascer, “não estaria aqui agora escrevendo” , na reencarnação, outra denominação falsa e caótica p/renascer, minha individualidade tridimensional mas, que não pertence a este universo, por força da lei, não pode estar na carne ou torna-se carne explicitamente. É necessário p/prosseguir esta argumentação, um pouco de física quântica, ou entender a verdadeira natureza da matéria do universo.
    O que sabemos hoje do microcosmo são apenas convenções de modelos, como moléculas, atomos e particulas o que necessáriamente não significa a verdadeira natureza do universo. No HLC se busca a resposta p/este grande enigma, ou a procura p/bóson de Higgs, ou a partícula de Deus, contudo acredito eu que não vão encontrar nem uma coisa ou outra, pois ambos não existem, são criações do próprio homem. No microcosmo, ou universo quântico, partícula e onda coexistem em estado ambíguo o que nos dá a incerteza da matéria como matéria. O que isto quer dizer? Que existem outros universos ou universos paralelos que não são embrionários.
    E são destes universos paralelos que viemos, universos que não podem coexistirem dado a natureza diferenciada das suas leis. Assim como os físicos sabem que matéria e anti-matéria não pode se tocar, “desintegração total c/exponencial liberação de energia radiante”, o universo embrionário e paralelos seguem a mesma lei p/que exista uma harmonia total. Concluímos então, que uma individualidade de outro universo, não pode se fazer presente ou em contato direto com o universo embrionário, na encarnação ou reencarnação. A individualidade está na verdade em estado de superposição em elevadíssimo estado de frequência e binário de sim e não ao mesmo tempo. Isto permite que esta individualidade seja ambígua e aí desdobrar-se p/universos de origem. Misticamente falando a reencarnação pode até ser aceita mas, do modo figurado de ver as coisas.
    Oliver F. (maiores esclarecimentos no livro Eixo-Zero editora Barauna)

  3. Olá Oliver. Como estou vianjando, somente agora pude responder ao seu comentário.Obrigado pelas elucidações. Ao pesquisar a questão do uso dos termos, não preocupei-me se eles são os mais adequados, mas apenas o que as pessoas usam na Internet. Abraço. Cesar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s